Sarkis Alwan

     Sarkis Alwan mora na cidade de Santa Branca desde que nasceu. Formou-se em história, sendo um dos maiores conhecedores da história e da cultura de Santa Branca e do Vale do Paraíba. Atualmente, Sarkis trabalha na secretaria de cultura da cidade.

  • Diretor da casa de Cultura de Santa Branca

 Religião e Formação de Santa Branca 

 

         Durante todo nosso período Imperial (1822-1889), existiu o sistema de Padroado, no qual a Igreja Católica brasileira estava subordinada ao monarca do Brasil. Uma das atividades exercidas exclusivamente pela Igreja naquela época eram os registros de nascimentos, casamentos, óbitos e registros de propriedade, como hoje fazem os cartórios.

O movimento emancipacionista e o início de Santa Branca 

 

         

           Durante o período do Império no Brasil, não exisita o cargo de prefeito e era a Câmara de Vereadores, de cada cidade, que cuidava tanto das questões executivas quanto das legislativas, sendo o presidente da Câmara de Vereadores o representante máximo da cidade.

Os símbolos e a "Cidade Presépio" 

 

         Heráldica é a ciência e a arte de se confeccionar brasões. Cada cor e cada imagem escolhidas devem seguir padrões definidos há tempos, por isso requer muito estudo e habilidade. Já a Numismática é o estudo histórico e artístico de moedas, cédulas e medalhas.

 

 O Brasil colônia e a economia cafeeira 

   

            Durante o século XIX o café passou a ser muito consumido pelos europeus e, aos poucos, os grãos que produziam “bebida amarga, mas revigorante” se tornou o principal produto exportado pelo Brasil. O vale do Paraíba foi a primeira região brasileira de produção do café durante o século XIX, se tornando uma das mais ricas regiões do país naquele momento. Com o esgotamento do solo (que era mal aproveitado) e a crise do sistema escravista, a cafeicultura do vale entrou em decadência, enquanto uma outra região cafeeira da província de São Paulo florescia: o Oeste Paulista, que  se estendia, através das estradas de ferrro recém construídas, para o interior da província. Algumas das mais importantes cidades do Oeste Paulista foram: Araraquara, Campinas, Catanduva, Itu, Piraçununga, Rio Claro, São Carlos.

 As obras de Euclides da Cunha: "Os Sertões" e a ponte de Santa Branca

 

             Euclides da Cunha nasceu no Rio de Janeiro, em 20 de janeiro de 1866 e morreu neste mesmo estado, em 1909. Era engenheiro, porém era também um notável escritor e, logo recebeu um convite para ser correspondente do jornal “O Estado de S.Paulo” na Guerra de Canudos. Em seguida, escreveu sobre esta revolta no livro “Os Sertões”, obra que, já na época, foi reconhecida como uma das mais importantes da literatura brasileira.  

O papel das águas na ocupação de um território: os pescadores e o modo de vida

Parte 1

Parte 2

Fotos durante a entrevista